Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Comunidade

Akebono, o Primeiro Yokozuna Estrangeiro em 1993, Morreu no início de abril aos 54 Anos

Lenda no mundo do sumô e posteriormente no cenário das artes marciais, faleceu de insuficiência cardíaca no início de abril

Akebono, o Primeiro Yokozuna Estrangeiro em 1993, Morreu no início de abril aos 54 Anos
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Taro Akebono, uma lenda no mundo do sumô e posteriormente no cenário das artes marciais mistas e do wrestling profissional, faleceu de insuficiência cardíaca no início de abril em um hospital próximo a Tóquio, conforme relatado por uma fonte próxima a ele. Akebono tinha 54 anos de idade.

Nascido no Havaí em 1969 como Chad Rowan, Akebono foi descoberto pelo estábulo Azumazeki, liderado por Takamiyama, um ex-lutador sekiwake também originário do Havaí. Em 1988, ele se mudou para o Japão para seguir sua carreira no sumô.

Sua estreia no torneio de primavera do mesmo ano foi marcada por confrontos com os irmãos Wakahanada e Takahanada, que mais tarde alcançaram os mais altos níveis do sumô, com Wakanohana se tornando o terceiro yokozuna e Takanohana também alcançando essa posição.

Akebono rapidamente se destacou com seu poderoso ataque de empurrão e estocada, alcançando a categoria makuuchi pela primeira vez no torneio de outono de 1990. Após o torneio de verão de 1992, ele foi promovido a ozeki, e após o primeiro torneio de 1993, ele alcançou o prestigioso título de yokozuna, sendo o primeiro estrangeiro a conquistar esse status.

Em 1996, Akebono se naturalizou japonês, demonstrando seu profundo compromisso com o país que adotou como seu lar no mundo do sumô. Com mais de 2 metros de altura e pesando 233 quilos na época de sua aposentadoria, ele usou seu corpo imponente para conquistar 11 campeonatos e estabelecer sua dominância no esporte.

Junto com Takanohana, ele protagonizou a chamada "Era Ake-Taka", que impulsionou a popularidade do sumô durante a década de 1990. No entanto, suas últimas fases de carreira foram marcadas por lesões nos joelhos, o que o obrigou a se ausentar por longos períodos.

Aposentando-se oficialmente no primeiro torneio de 2001, Akebono dedicou-se a ensinar a próxima geração de lutadores como mestre de estábulo no Azumazeki-beya. Em 2003, ele deixou a Associação Japonesa de Sumô para ingressar nas artes marciais mistas, onde lutou contra diversos adversários, embora tenha tido menos sucesso nessa empreitada. Posteriormente, ele fez a transição para o wrestling profissional.

O legado de Akebono vai além de suas realizações no ringue, deixando uma marca indelével na história do sumô e inspirando gerações de aspirantes a lutadores ao redor do mundo. Sua passagem deixa uma lacuna no coração dos fãs e na comunidade do sumô, que sempre lembrará sua contribuição para o esporte que tanto amava.

Fonte/Créditos: Da redação

Comentários: