Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Policial

Brasileira tem prejuízo de 42 milhões de ienes na compra de casa em Suzuka

O sonho que virou um pesadelo para a brasileira Solange Kimura

Brasileira tem prejuízo de 42 milhões de ienes na compra de casa em Suzuka
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Finaciamento no valor de 42 milhões 

Toshio Sudo, repórter da RPJ, foi designado para acompanhar de perto todos os trâmites e desdobramentos do caso de Solange Kimura, a brasileira que financiou a construção de sua casa própria diretamente com uma imobiliária japonesa. 

Esta situação é incomum, uma vez que geralmente os estrangeiros utilizam intermediários ou imobiliárias que possuem representantes brasileiros. Entretanto, a crescente procura por casas por parte dos estrangeiros tem aumentado a incidência de golpes e prejuízos nos últimos anos.

Solange Kimura, residente na cidade de Suzuka, no estado de Mie-Ken, viu seu sonho de ter sua casa própria se transformar em pesadelo. 

O financiamento para a construção da casa totalizou o valor de 42 milhões de ienes, porém, a infraestrutura do imóvel apresentou diversos problemas e necessita de uma reforma ou reparo que pode custar milhões adicionais. No Japão, reformas são conhecidas por terem um custo elevado. Diante dessa situação, Solange decidiu buscar seus direitos e contratou um advogado japonês para resolver o problema. Contudo, mesmo com a contratação de um profissional da área, nada foi resolvido. 

Desesperada, Solange foi diversas vezes à imobiliária responsável pela venda, chamada PLUS ONE, mas a empresa apenas agiu de má fé e não solucionou o problema. 

Veja a reportagem

Além disso, ela foi ameaçada pela imobiliária de que seria chamada a polícia caso insistisse em buscar uma solução. Diante desse cenário, Solange decidiu pedir ajuda à RPJ (Rede de Proteção Jurídica) uma organização voltada para a defesa dos direitos dos estrangeiros no Japão. 

A RPJ prontamente enviou um representante para a casa de Solange, a fim de avaliar a situação e ouvi-la atentamente.

Conclusão 

A partir de agora, a RPJ tomará todas as providências necessárias para auxiliar Solange Kimura. Toshio Sudo, renomado repórter da RPJ, será encarregado de acompanhar de perto todos os trâmites legais e burocráticos para garantir que Solange receba a devida assistência e seja ressarcida pelos prejuízos sofridos.

A situação vivida por Solange Kimura evidencia a importância de se ter canais de auxílio e defesa dos direitos dos estrangeiros no Japão. 
A procura por casas por parte de estrangeiros aumentou significativamente nos últimos anos e, infelizmente, essa demanda também trouxe consigo um aumento nos golpes e prejuízos.

Alerta

É necessário que medidas sejam tomadas para garantir a segurança e proteção dos estrangeiros que desejam estabelecer-se no país de forma legal e segura. A RPJ, por meio de seu trabalho incansável, busca não somente atender casos individuais, como o de Solange Kimura, mas também promover mudanças na legislação e conscientizar a sociedade sobre os direitos dos estrangeiros. 

Através do acompanhamento minucioso desse caso e de sua divulgação, espera-se que a imobiliária responsável seja devidamente responsabilizada pelos danos causados, além de ser um exemplo para evitar que novas pessoas sejam vítimas de golpes semelhantes.

É necessário que os órgãos competentes estejam atentos e fiscalizem as imobiliárias, garantindo que as mesmas operem de forma idônea e com transparência. 

Somente assim será possível garantir a segurança e o bem-estar dos estrangeiros que buscam adquirir sua casa própria no Japão, evitando assim que sonhos se tornem pesadelos como o de Solange Kimura.

 Por Beto Nagaki Japão

Créditos (Imagem de capa): RPJNEWS

Comentários: