Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Policial

Crime imperdoável de um país racista

Ato criminoso de entidades de ensino que prega o racismo e que privam filhos do conhecimento

Crime  imperdoável de um país racista
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A necessidade de muita atenção não se restringe apenas ao Japão, mas também é uma questão pertinente ao mundo todo. 

Esse caso específico ultrapassa os limites dos direitos e exige que crianças não sejam privadas do direito fundamental à educação. 
Portanto, é uma situação que requer atenção tanto dentro do Japão quanto em todo o mundo.

Ishimaki Chuygako

A Escola Ishimaki Chuygako, localizada na cidade de Toyohashi, no estado de Aichi, foi denunciada pela mãe de dois alunos, Dona Renata, que procurou a RPJ (Reportagem policial no Japão). Ela estava cansada das humilhações que seus filhos enfrentavam por terem cabelos loiros, uma vez que são descendentes de japoneses e europeus. 

Dona Renata com o filho Cauã

Primeiro foi a filha e depois o filho, Cauã.

Diante dessa discriminação, a mãe decidiu tornar o caso público postando o caso nas redes sociais, onde recebeu apoio e outras vítimas se manifestaram. 
O aluno foi impedido de entrar na escola e a mãe foi exigida a tingir o cabelo dele de preto, ela cumpriu com o procedimento, mas ainda assim o cabelo ficou na cor marrom e mesmo assim o aluno não pôde entrar na escola.

O repórter Toshio Sudo, que também atua como representante dos direitos humanos, acompanhou a mãe até a escola e exigiu uma reunião com a direção, Toshio foi enfático e conseguiu reverter a situação. 

Veja a entrevista com mãe do aluno e gravações da conversa com a direção da escola.


A RPJ tem como missão defender estrangeiros de preconceitos e discriminação no Japão, bem como buscar mudanças na arcaica legislação japonesa. O país, já foi alvo de várias intervenções da Organização das Nações Unidas (ONU) em relação aos direitos humanos. 
O Japão é constantemente apontado como discriminatório e racista.

 

É fundamental que casos como esse sejam amplamente divulgados e discutidos, a fim de conscientizar a sociedade sobre a necessidade de um tratamento justo e igualitário para todos, independentemente de sua origem étnica. 

A discriminação racial ou étnica não deve ser tolerada em lugar algum do mundo, pois viola os princípios fundamentais de respeito aos direitos humanos. Os diretores da escola pediram desculpas pelo ocorrido.

Comentários: