Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Mundo

Líbano não quer entrar em guerra com Israel, diz premiê

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, alertou “este não é o momento para qualquer parte hostil a Israel explorar estes ataques para obter vantagens”.

Líbano não quer entrar em guerra com Israel, diz premiê
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O primeiro-ministro libanês, Najib Mikati, disse nesta 2ª feira (9.out.2023) que o país não quer entrar na guerra entre Israel e o grupo Hamas e que a prioridade é “manter a segurança e a estabilidade no sul do Líbano”. Mais cedo, as Forças Armadas de Israel disseram que “suspeitos armados se infiltraram” em Israel vindos do Líbano, foram mortos e que o Exército está vasculhando o local. 

Um grupo de ataque de porta-aviões da Marinha dos Estados Unidos está a caminho do leste do Mar Mediterrâneo, de acordo com o secretário da Defesa dos EUA, Lloyd Austin, enquanto Israel se prepara para um contra-ataque de grande escala contra o grupo Hamas, classificado pela União Europeia como grupo terrorista, em Gaza.

O USS Gerald R. Ford, um porta-aviões com propulsão nuclear, estava navegando com a Marinha italiana no início desta semana, o que o coloca perto de Israel.

O porta-aviões será acompanhado por destróieres e cruzadores com mísseis guiados, que são duas outras classes de navios de guerra da Marinha dos EUA.

O país também está tomando medidas para reforçar a presença de caças na região, incluindo os esquadrões de aeronaves dos modelos F-35, F-15, F-16 e A-10.

Os EUA enviaram várias destas aeronaves para o Oriente Médio nos últimos meses em resposta à agressão das forças iranianas na região, incluindo na Síria e no Golfo de Omã.

A presença do grupo de ataque pretende impedir que a ação do Hezbollah no Líbano e outros grupos militantes alinhados contra Israel, disseram as autoridades.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, alertou no sábado (7) que “este não é o momento para qualquer parte hostil a Israel explorar estes ataques para obter vantagens”.

Um funcionário do governo americano disse no sábado que ainda não está claro se o Irã desempenhou um papel direto nos ataques deste fim de semana a Israel, mas que não há dúvida de que o Hamas é financiado, equipado e armado pelo Irã.

Comentários: