Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Comunidade

Motorista brasileira foi atrás dos seus direitos no seguro acidente de trabalho(Rõsai Hoken)

Elaine Mitsumori, uma motorista de caminhão de 48 anos que sofreu um acidente no ambiente de trabalho

Motorista brasileira foi atrás dos seus direitos no seguro acidente de trabalho(Rõsai Hoken)
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O acidente de trabalho é uma realidade que afeta milhares de trabalhadores em todo o mundo, e no Japão não é diferente. 

Neste artigo, abordaremos o caso de Elaine Mitsumori, uma motorista de caminhão de 48 anos que sofreu um acidente no ambiente de trabalho.

Elaine é moradora da cidade de Toyota e trabalha como motorista de caminhão na transportadora TB-Line. No desempenho de suas funções, ela acabou sofrendo um acidente que resultou em uma fratura no pulso, além de afetar os dedos e o ombro. 

Após seis meses, ela sofreu novamente um acidente, desta vez caindo de uma altura de três metros e afetando o mesmo pulso. Diante da gravidade dos ferimentos, Elaine foi encaminhada ao Yoshida Hospital, onde começou o tratamento com o ortopedista Dr. Yamaguchi Jin. 

Ela ficou em tratamento por cinco meses, porém, mesmo após todo esse tempo, ainda não havia obtido uma melhora significativa. Foi então que o médico decidiu encerrar o tratamento pelo Rosai Hoken, o seguro da empresa, e aconselhou Elaine a continuar o tratamento pelo Shakai Hoken, seu seguro pessoal.

Elaine Mitsumori relatou em entrevista os obstáculos enfrentados para continuar no seguro acidente.

Surpreendentemente, nem mesmo a empresa transportadora onde Elaine trabalhava tinha conhecimento das regulamentações do Rosai Hoken. O médico a orientou a buscar uma nova avaliação no Ministério do Trabalho para tentar resolver seu caso, sentindo-se inconformada e perdida, Elaine buscou ajuda de Toshio Sudo, representante da RPJ, que conseguiu assegurar os direitos da trabalhadora. 

Infelizmente, o caso de Elaine não é isolado. Problemas relacionados ao seguro de acidente de trabalho e recusas por parte de médicos, fábricas e empreiteiras são comuns no Japão. O Rosai Hoken é um seguro obrigatório para todas as empresas, e é o governo que se responsabiliza pelos pagamentos e indenizações decorrentes de acidentes de trabalho. 

No entanto, há uma resistência em conceder esses benefícios aos trabalhadores, o que torna ainda mais difícil para as vítimas obterem a assistência necessária.

Felizmente, no caso de Elaine Mitsumori, a RPJ News conseguiu resolver a situação, porém, ainda existem muitos casos em que a RPJ está trabalhando para buscar justiça e garantir os direitos dos trabalhadores. 

É fundamental que as empresas e o governo japoneses se conscientizem da importância de garantir a segurança e os direitos dos funcionários, para evitar que acidentes de trabalho causem danos permanentes e deixem os trabalhadores desamparados.

Créditos (Imagem de capa): RPJNEWS

Comentários: