Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Mundo

Netanyahu: “Lula desonrou a memória de 6 milhões de judeus”

O primeiro-ministro de Israel afirmou que o petista "demonizou" o Estado judeu e que ele "deveria ter vergonha de si mesmo"

Netanyahu: “Lula desonrou a memória de 6 milhões de judeus”
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, voltou a comentar as declarações de Lula comparando as operações em Gaza ao Holocausto e disse que o presidente brasileiro “desonrou” a memória dos judeus mortos pelo regime de Hitler.

 Hoje o presidente do Brasil, ao comparar a guerra de Israel em Gaza contra o Hamas, uma organização terrorista genocida, com o Holocausto, o presidente Silva desonrou a memória dos 6 milhões de judeus assassinados pelos nazistas. Ele demonizou o Estado judeu como o antissemita mais virulento. Ele deveria ter vergonha de si mesmo”, afirmou Netanyahu em discurso televisionado.


Muitas vezes falamos sobre a história do antissemitismo e dizemos como é que podem essas mentiras que foram feitas contra o povo judeu. Essas falsificações extraordinárias, esses ataques inacreditáveis que não têm base nos fatos”, acrescentou.

Mais cedo, Netanyahu afirmou que as falas do petista “banalizam” o Holocausto e tentam “prejudicar o povo judeu e o direito de Israel se defender”.

“Comparar Israel ao Holocausto nazista e a Hitler é cruzar uma linha vermelha”, disse.

As declarações de Lula foram feitas neste domingo durante entrevista a jornalistas no hotel em que estava hospedado em Adis Abeba, capital da Etiópia.

O presidente voltou a atacar Israel e comparou as operações militares na Faixa de Gaza ao extermínio de judeus promovido por Adolf Hitler.

Sabe, o que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino, não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus”, disse Lula.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) divulgou mais cedo uma nota em repúdio às declarações de Lula e classificou a fala do petista como uma “distorção perversa” da realidade. Afirmou ainda que as falas ofendem a “memória das vítimas do Holocausto e de seus descendentes”.

Já o grupo terrorista Hamas agradeceu a Lula pela declaração, que classificou como “precisa”.

Fonte/Créditos: ANTAGONISTA

Comentários: