Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Policial

Parecer sobre o caso Roseli Aihara: O posicionamento imparcial da RPJ e o pronunciamento dos suspeitos

Redação de Jornalismo (RPJ) mantém-se engajada na busca por informações junto às autoridades policiais

Parecer sobre o caso Roseli Aihara: O posicionamento imparcial da RPJ e o pronunciamento dos suspeitos
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

No acompanhamento contínuo do caso de Roseli Aihara, a Redação de Jornalismo (RPJ) mantém-se engajada na busca por informações junto às autoridades policiais. Além disso, a equipe da RPJ está empenhada em obter o relato de Rosimeire, irmã de Roseli Aihara, a fim de apresentar os pontos de vista expressos por ela nas redes sociais. A RPJ adota uma abordagem diferenciada na divulgação e reportagem dos acontecimentos, garantindo uma cobertura ampla e imparcial, ouvindo todas as partes envolvidas, incluindo vítimas, acusados e suspeitos. O presente texto tem como objetivo apresentar um panorama atualizado do caso, bem como relatar o posicionamento dos suspeitos, que buscaram se pronunciar junto à equipe de reportagem.

Rosimeire Aihara e Roseli Aihara

A entrevista

Desde a última entrevista concedida por Almeida e Kaori, já era de conhecimento da polícia o andamento do processo de prisão preventiva. A RPJ teve acesso a essas informações, assim como à análise feita sobre os suspeitos, que foram encaminhadas às autoridades competentes. Além disso, se dispuseram de documentos que detalham saques dos cartões de crédito de Roseli no dia 4 de maio, um dia depois do crime, os quais também foram enviados às autoridades para auxiliar nas investigações.
A abordagem da RPJ na cobertura do caso vai além da simples divulgação dos fatos, visando proporcionar uma visão ampla e equilibrada dos acontecimentos. Com reportagens externas e uma postura imparcial, a RPJ se compromete a apresentar todos os lados da história. Acreditamos que esse é o papel essencial da imprensa em sociedades democráticas: fornecer informações precisas e contextualizadas, promovendo o debate e a reflexão.


No que se refere aos suspeitos, em conformidade com a nossa abordagem jornalística, a RPJ ofereceu espaço para que eles expressassem sua versão dos acontecimentos, também entramos em contato com parentes da vítima, Roseli Aihara, mas não tivemos retorno. É importante ressaltar que, de acordo com as normas processuais, a polícia não divulga todas as informações relacionadas ao caso. Os suspeitos ficarão detidos 10 dias, podendo esse prazo se estender para 20 dias dependendo da decisão da promotoria.

Conclusão:

A Redação de Jornalismo (RPJ) mantém-se comprometida com a apuração dos fatos relacionados ao caso de Roseli Aihara. Seguindo uma abordagem jornalística imparcial e transparente, a RPJ busca fornecer informações completas e detalhadas, incluindo o posicionamento de todas as partes envolvidas. Nesse sentido, foram realizadas entrevistas com os suspeitos, que procuraram se pronunciar junto à equipe de reportagem. A RPJ continuará acompanhando de perto o desdobramento do caso, em busca da verdade e da justiça.

Comentários: