Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Entretenimento

Sandra Bullock está de ‘coração partido’ por ter ganho Oscar por história falsa

A atriz também perdeu recentemente o namorado, de 57 anos, que tinha sido diagnosticado com ELA

Sandra Bullock está de ‘coração partido’ por ter ganho Oscar por história falsa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Conforme o The Daily Mail, a atriz Sandra Bullock ficou de “coração partido” ao descobrir que ganhou o Oscar de melhor atriz pelo filme “Um Sonho Possível”, que pode ter sido baseado em uma história falsa. 

“Sandra odeia que uma história tão maravilhosa, um momento espetacular em sua vida agora tenham sido contaminados. Agora as pessoas não vão assistir e, se o fizerem, terão uma reação completamente diferente à sua intenção original”, disse uma fonte próxima à artista ao jornal. 

Além da notícia sobre o filme, Sandra está vivendo o luto de ter perdido o namorado, Bryan Randall, de 57 anos, que havia sido diagnosticado com ELA( Esclerose Lateral Amiotrófica). A notícia da morte dele foi confirmada no início de agosto. 

“Um Sonho Possível” foi baseado na história de Michael Oher, hoje com 37 anos, um garoto negro que vivia nas ruas e foi adotado por um casal rico branco, que o impulsionou a estudar e se dedicar ao esporte, levando o jovem à NFL. Ele, no entanto, entrou segunda-feira (14) na Justiça americana alegando que nunca foi adotado oficialmente, e que, em vez disso, foi enganado em uma tutela, o que permitiu à família arrecadar milhões de dólares em royalties com o filme sobre sua vida.

Michael Oher e o casal Tuohy

Após o ex-jogador da NFL Michael Oher, 37, que inspirou o filme "Um Sonho Possível" (2009), abrir um processo contra a família que supostamente o adotou, algumas pessoas começaram a pedir nas redes sociais que Sandra Bullock devolva o Oscar de melhor atriz que recebeu pelo seu trabalho no filme

Quinton Aaron e Sandra Bullock

O ex-atacante da NFL, de 37 anos, entrou com uma petição na segunda-feira pedindo ao tribunal de sucessões do Condado de Shelby, Tennessee, a dissolução da tutela estabelecida.

Em documentos judiciais, Oher argumentou que os Tuohys o convenceram a assinar documentos que concordavam com a tutela em 2004.

O pedido de tutela de 2004 afirma que Oher queria que os Tuohys fossem seus tutores legais até os 25 anos de idade - ou até que a tutela fosse dissolvida por um tribunal de antemão.

A petição de Oher apresentada na segunda-feira afirmava: "Esta tutela é desnecessária, pois Michael Oher é capaz de cuidar de seus próprios assuntos."

Sean Tuohy, o patriarca da família Tuohy, disse que nenhuma das alegações de Oher é verdadeira "Não ganhamos dinheiro com o filme", ​​disse Tuohy.

 

Fonte/Créditos: The Daily Mail-The Daily Memphian

Comentários: