Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Policial

Homem de 85 anos morre atropelado em Kuwana-Mie

Motorista de 38 anos estava sob a influência de álcool

Homem de 85 anos morre atropelado em Kuwana-Mie
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um homem de 85 anos foi atropelado e morreu na cidade de Kuwana, província de Mie, e a polícia prendeu um homem de 38 anos responsavel pelo atropelamento que dirigia sob influência de álcool.

De acordo com a polícia, depois das 9h30 do dia 3, Mamoru Doman (85), um desempregado da cidade de Kuwana, andava de bicicleta em um cruzamento sem semáforos em Tomomura, cidade de Kuwana, província de Mie quando foi atingido pelo veículo.

O Sr. Doman foi levado para o hospital, mas no acidente ele bateu a cabeça com força e foi confirmado o óbito. A polícia prendeu Shinnosuke Hoshino (38), um negociante de carros em Toin-cho, província de Mie, que dirigia o carro. Hoshino estava a caminho do trabalho, então a polícia está investigando a situação no momento.

Dirigir bêbado: 

Prisão de 5 anos ou multa de até 1.000.000

Dirigir sob efeito de álcool:

Prisão de 3 até 3anos ou multa de até 500.000

As penalidades acontecem somente quando a pessoa faz o bafômetro e o nível de álcool de 0,15 mg por 1 litro de ar. Dessa maneira, é só assim que o condutor é considerado como Dirigindo Sob Influência de álcool. 

De acordo com o artigo 65 item 4 da Lei do Trânsito Rodoviário (Agência Nacional de Polícia do Japão), se você está com aquele amigo que está embriagado e diz “foi só três latinhas, daijoubu!“, e se a polícia pegar, você também terá que pagar pelo ato. Então, tome cuidado, não arrisque. Vale citar que não importa se você paga seguro do automóvel, se causar acidente nessas condições, a seguradora não te cobrirá com despesas hospitalares e nem do conserto do seu carro. Somente de terceiros, caso envolva terceiros.

No caso de vítima fatal, dependendo do caso, pode chegar à pena de morte.

Referência do artigo: Agência Nacional de Polícia do Japão

Fonte/Créditos: CBCNEWS

Comentários: