Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Comunidade

O governo reduziu o alerta de tsunami, mas aconselhou as pessoas a permanecerem longe da costa

Exército foi enviado para ajudar nas operações de resgate-15 mortes confirmadas em Wajima

O governo reduziu o alerta de tsunami, mas aconselhou as pessoas a permanecerem longe da costa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Informações sendo atualizadas a qualquer momento

O governo reduziu o alerta de tsunami, mas aconselhou as pessoas para ficarem longe da costa. De acordo com a NHK, governos e hospitais locais, a partir das 6h do dia 2, várias pessoas ficaram feridas e edifícios desabaram em cinco províncias: Ishikawa, Niigata, Fukui, Toyama e Gifu. Até o agora as 11h de terça-feira, foram confirmadas 15 mortes e 10 gravimente feridos, não há informações de estrangeiros entre as vítimas. 

Prédios desabaram e ruas racharam em Wajima, província de Ishikawa. Algumas pessoas foram vistas evacuando para locais mais altos de carro ou a pé. O transporte aéreo, rodoviário e ferroviário estão interrompido.

JR suspendeu os trabalhos nesta terça-feira(2)no Joetsu Shinkansen que circula entre as estações Echigo-Yuzawa e Niigata, e no Hokuriku Shinkansen entre as cidades de Nagano e Kanazawa. As suspensões em Hokuriku Shinkansen podem ser estendidas até a tarde. Informações de Tráfego Rodoviário do Japão, as seções Kurobe-Kaga e Kashiwazaki-Nishiyama da via expressa Hokuriku foram fechadas a todo o tráfego devido a rachaduras a partir das 7h10 do dia 2 de janeiro. Seções Nosei-Itoigawa e Shirakawa-go.

A emissora pública NHK informou que os médicos não conseguiram chegar ao hospital na cidade duramente atingida de Suzu. Hospital estava  com um gerador reserva por causa de uma queda de energia.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse aos repórteres na noite de segunda-feira que as equipes de busca e resgate estavam lutando para chegar às áreas mais afetadas devido às estradas bloqueadas. Exército foi enviado para ajudar nas operações de resgate e avaliar os danos causados pelo terremoto.

O presidente Joe Biden disse em comunicado que os Estados Unidos estavam prontos para fornecer qualquer ajuda necessária ao Japão após o terremoto. "Como aliados próximos, os Estados Unidos e o Japão partilham um profundo vínculo de amizade que une o nosso povo. Os nossos pensamentos estão com o povo japonês durante este momento difícil", disse ele.

 

Créditos (Imagem de capa): Yomiuri Shimbun

Comentários: