Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Policial

Família brasileira na mira da polícia parcial e discriminatória em Toyama

Um caso alarmante de abuso policial-Denúncia de vizinho japonês incomodando

Família brasileira na mira da polícia parcial e discriminatória em Toyama
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Discriminação de estrangeiros no Japão: 


No Japão, a discriminação contra estrangeiros é um problema recorrente que afeta a vida de muitas pessoas. Recentemente, um caso chocante de discriminação veio à tona na cidade de Toyama, envolvendo um brasileiro chamado Rogério de Medeiros. Após queimar lixo em seu quintal, uma prática comum no país, Rogério foi surpreendido com a visita da polícia, que insistiu em investigar o assunto de forma excessiva em situação sem maiores gravidades.

Essa ação revela a discriminação por parte dos policiais e da sociedade japonesa, que frequentemente tratam os estrangeiros de forma injusta e preconceituosa.


O incidente:


Rogério de Medeiros, um brasileiro de 50 anos que reside há 22 anos no Japão e há 4 anos na cidade de Toyama, possui uma casa própria com um amplo quintal. Após queimar seu lixo em um tambor grande, como é costume no país, ele foi surpreendido pela visita de policiais em sua residência logo pela manhã, às 7h30. No entanto, Rogério já estava no trabalho e foi informado pela filha sobre a presença dos policiais. Os agentes exigiram sua presença para esclarecer o que estava sendo queimado no quintal.


O problema:


Embora seja compreensível que a polícia investigue situações suspeitas, o problema reside na insistência excessiva da polícia em um assunto que aparentemente não apresentava maiores gravidades. É provável que essa ação tenha sido motivada por alguma denúncia de um vizinho japonês, algo que tem se tornado cada vez mais comum entre os estrangeiros.

O fato de os policiais terem visitado a casa de Rogério três vezes, tanto fardados quanto à paisana, entrando sem mandado e tirando fotos, além de exigir que ele assinasse um relatório com o dedo e comparecesse à delegacia por duas vezes, demonstra claramente a discriminação sofrida pelos estrangeiros no Japão.


A luta por justiça:


Diante dessa situação humilhante e desacreditado das autoridades, Rogério procurou ajuda e entrou em contato com a RPJ (Rede de Proteção de Japoneses), que primeiramente ligou para a delegacia de Toyama exigindo os direitos dos brasileiros. Posteriormente, a RPJ acompanhou Rogério até a corregedoria da polícia para denunciar a conduta abusiva dos policiais.

É importante ressaltar que, apesar da negação da polícia em relação à discriminação, a RPJ confirmou vários casos de comportamento discriminatório em ações de trânsito, vizinhança e comércio.


Conclusão:


Embora seja uma realidade difícil de ser eliminada por completo, é fundamental trazer à tona casos de discriminação como esse para conscientizar a sociedade sobre a existência desse problema e incentivar as vítimas a se defenderem. A discriminação enraizada no Japão afeta a vida de muitos estrangeiros, prejudicando sua integração e bem-estar. É necessário que as autoridades ajam de forma justa e imparcial, garantindo os direitos de todos os cidadãos, independentemente de sua origem. Somente através da conscientização e do combate à discriminação é que poderemos construir uma sociedade mais inclusiva e igualitária.

Créditos (Imagem de capa): RPJNEWS

Comentários: