Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Saúde

Estudo realizado pela equipe do Centro Nacional Cerebral e Cardiovascular, chamou a doença de “síndrome do travesseiro shogun”

Essa síndrome pode resultar em lesões no pescoço, incluindo torcicolo, rigidez no pescoço e até mesmo lesões cervicais graves

Estudo realizado pela equipe do Centro Nacional Cerebral e Cardiovascular, chamou a doença de “síndrome do travesseiro shogun”
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A "Síndrome do Travesseiro Shogun" é um termo que faz referência a um padrão específico de ferimentos no pescoço e na cabeça que podem ocorrer durante o sono. Ela recebeu esse nome porque os travesseiros tradicionais japoneses, conhecidos como "shogun", são geralmente preenchidos com materiais mais firmes do que os travesseiros ocidentais, o que pode contribuir para a ocorrência desses ferimentos quando a cabeça é forçada contra o travesseiro durante o sono.

Essa síndrome pode resultar em lesões no pescoço, incluindo torcicolo, rigidez no pescoço e até mesmo lesões cervicais graves, como hérnias de disco ou danos às vértebras cervicais.

O estudo realizado pela equipe do Centro Nacional Cerebral e Cardiovascular, chamou a doença de “síndrome do travesseiro shogun” num artigo que foi recentemente publicado online numa revista internacional de medicina que envolveu a análise de 53 pessoas, com idades entre 45 e 56 anos, que foram diagnosticadas com sVAD (dissecção arterial cervical espontânea) Esse grupo foi comparado com um grupo de controle composto por 53 pessoas hospitalizadas devido a acidentes vasculares cerebrais ou hemorragias cerebrais causadas por outras razões durante o mesmo período.

Os principais focos do estudo foram o sexo, a idade e a altura dos travesseiros utilizados por esses indivíduos. A análise desses fatores pode ajudar a identificar possíveis correlações entre o tipo de travesseiro utilizado e o desenvolvimento de sVAD, bem como entender melhor os fatores de risco associados a essa condição.

É importante manter uma postura adequada durante o sono e escolher um travesseiro que ofereça suporte suficiente para o pescoço, evitando assim possíveis lesões. Além disso, é fundamental prestar atenção aos fatores de risco conhecidos para AVC e adotar medidas preventivas para reduzir esse risco, como seguir uma dieta saudável, fazer exercícios regularmente, controlar a pressão arterial e evitar o tabagismo.

Fonte/Créditos: Da redação

Comentários: