Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Policial

Tragédia em Karuizawa: Negligência intencional causa fatal acidente de ônibus e choca o Japão

Veredito histórico aponta gestão desleixada e responsabiliza chefes de empresa por negligência fatal.

Tragédia em Karuizawa: Negligência intencional causa fatal acidente de ônibus e choca o Japão
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando


Tragédia em Karuizawa: Acidente de ônibus revela negligência intencional da gestão

Karuizawa, Japão - Sete anos e meio após o trágico acidente de ônibus que tirou a vida de 15 universitários, uma decisão histórica do Tribunal Distrital de Nagano chocou o país. O veredito, proferido em 8 de março, apontou severamente a gestão desleixada e a responsabilidade dos chefes das empresas operacionais, destacando que "o acidente poderia ter sido evitado se tivessem cumprido seu dever de cuidado". A sentença resultou em prisão para os envolvidos, enquanto as famílias enlutadas expressaram sua dor indescritível diante da tragédia.

O acidente ocorreu em Karuizawa, quando um ônibus de esqui colidiu, resultando na perda de vidas preciosas. O motorista, que infelizmente perdeu a vida no incidente, tinha apenas duas semanas de experiência na empresa e estava realizando seu quarto serviço. Embora a causa exata do acidente tenha sido difícil de determinar, o Ministério Público do Distrito de Nagano obteve o depoimento de um ex-colega de trabalho do motorista, que afirmou: "Eu era inexperiente na direção".

A decisão do tribunal despertou comparações com casos anteriores, como o acidente de descarrilamento na Linha JR Takarazuka, onde três presidentes sucessivos da JR West foram processados, mas acabaram sendo absolvidos. Ainda assim, especialistas ressaltaram que a barreira para provar a negligência é alta nesses casos.

O Tribunal Distrital de Nagano concentrou-se nas leis e regulamentos relacionados ao transporte rodoviário para embasar sua decisão. Segundo tais leis, os operadores são obrigados a confirmar as habilidades dos motoristas antes de permitir que eles conduzam os veículos, visando garantir a segurança do transporte.

Além disso, descobriu-se que o presidente da empresa de ônibus deu informações falsas quando deficiências foram apontadas em auditorias anteriores. Outras empresas do mesmo setor também foram cientes das habilidades limitadas do motorista antes do acidente. Com base nessas evidências, o tribunal concluiu que os presidentes das empresas, que permitiram que a viagem de esqui ocorresse sem verificar as habilidades dos motoristas, "claramente negligenciaram seu dever de cuidado, conforme estabelecido pela lei criminal".

O professor Tomoyuki Mizuno, ex-juiz criminal e atualmente lecionando na Faculdade de Direito da Universidade Hosei, comentou: "O sistema de gerenciamento operacional da empresa de ônibus não apenas foi negligente, mas revelou um descaso intencional".

Este veredito marcante não apenas responsabiliza os envolvidos pelo trágico acidente de Karuizawa, mas também lança luz sobre a importância de garantir a segurança no transporte rodoviário e a necessidade de uma gestão diligente e responsável para evitar futuras tragédias.

Comentários: