Portal RPJNEWS

MENU

Notícias / Entretenimento

Mel Gibson confirma sequência de Paixão de Cristo

Jim Caviezel confirmou a jornal que voltará ao papel de Jesus, 19 anos após longa original. Continuação deve ser centrada na ressurreição de Cristo.

Mel Gibson confirma sequência de Paixão de Cristo
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Jim Caviezel confirmou a jornal que voltará ao papel de Jesus, 19 anos após longa original. Continuação deve ser centrada na ressurreição de Cristo.

Mel Gibson e Jim Caviezel
Desde que Mel Gibson declarou em 2016 que poderia pensar em uma sequência, o público espera atentamente por isso. Paixão de Cristo foi o único filme que realmente retrata os momentos de Cristo que, depois disso, nenhum produtor se atraveu a filmar uma versão. Paixão de Cristo de Mel Gibson e a interpretação do ator Jim Caviezel é o mais proximo da bíblia, com consultas a historiadores, pastores e padres. 

Jim Caviezel

O intérprete de Jesus no filme, Jim Caviezel, passou por poucas e boas durante as gravações do filme, incluindo duas chicotadas acidentais que deixou uma cicatriz de 35 centímetros em suas costas e uma fratura após ter o ombro atingido por uma cruz de 68 kilos. E, para quem diz que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, certamente não conhece o ator.

Jim Caviezel foi atingido por um raio duas vezes, a primeira enquanto filmava o Sermão da Montanha e a segunda na cena da crucificação de Jesus. Inclusive, em uma delas o seu cabelo pegou fogo, mas o ator saiu ileso.

Após as gravações do filme, o ator se converteu ao cristianismo e já sabia que a sua carreira estaria comprometida para sempre após o lançamento de A Paixão de Cristo. Em entrevista ao The Guardian em 2011, Jim Caviezel afirmou que Hollywood o rejeitou. Inclusive, o próprio diretor Mel Gibson tinha pedido que ele recusasse o papel como Jesus.

Conversão 

Quando se tornou membro da Primeira Igreja Batista de Orlando, o ator disse que aprendeu a aceitar que a destruição de sua carreira de ator era um preço que valia a pena pagar. "Temos que desistir de nossos nomes, nossas reputações, nossas vidas para falar a verdade".

Jim Caviezel não foi o único ator do filme a se converter ao cristianismo. Posteriormente, devido às experiências vividas no set, muitos membros do elenco e da equipe de filmagem se tornaram religiosos. Entre eles estava Luca Lionello, que deu vida a Judas Iscariotes no longa-metragem, e um ator muçulmano que interpretou um dos guardas torturadores.

Sobre a sequência, Jim Caviezel confirmou ao jornal "USA Today" que retornará ao papel de Jesus Cristo na sequência"Há coisas, as quais não posso dizer, que vão chocar o público", afirmou.

"A paixão de Cristo", filme bíblico que narra as 12 horas finais da vida de Jesus. Mel Gibson, que produziu e dirigiu o primeiro filme, voltará a acumular as duas funções ou apenas uma delas, afirma a revista "The Hollywood Reporter".


Ressurreição

Em entrevistas anteriores, Gibson já havia sinalizado a intenção de dar continuidade à história, e adiantou que o novo filme deve ser centrado na ressurreição de Cristo.

"Estamos tentando fazer [o filme] de uma maneira atraente e esclarecedora, para que ele tenha uma nova luz, se possível, sem criar algo estranho", disse ao "USA Today" em 2016.
Até aquele ano, segundo a "Hollywood Reporter", a sequência estava sendo chamada de "The Passion of the Christ: Resurrection" ("A paixão de Cristo: Ressurreição").

O primeiro "A paixão de Cristo" foi um fenômeno de bilheteria, com mais de US$ 611 milhões arrecadados no mundo todo. A produção teve um orçamento de US$ 30 milhões.

Comentários: